O doce de laranja amarga do Seu Honório, o pai da Daniela

Nascida em Cotia, em São Paulo, no ano de 1977, Daniela Previde Stefano Emerick cresceu na Granja Viana e hoje vive na cidade de Veranópolis, no Rio Grande do Sul. É de lá que ela acerta as arestas das próprias memórias: o pai, Honório, trabalhava fora. Não era dele, a rigor, a tarefa de cozinhar. Só…

O arroz mexe-mexe da mãe da Ana

Ana Ban nasceu e cresceu em São Paulo e hoje vive no Brooklyn, em Nova York. Para lá, levou uma receita importante: arroz mexe-mexe. Quando está chateada ou irritada, sua voracidade é direcionada para uma panela de arroz com ovo mexido, que prepara ao modo de sua mãe. À pergunta que angustia muita gente (o que…

Os bolinhos de carne moída da Dona Luzia

Filha de baiano, paulista nascida em Guarulhos, Fabiana Ferraz não costumava hesitar na escolha ao pedir para a mãe um comida especial em seu aniversário. No lugar de docinhos e bolo confeitado, a festinha dos sonhos daquela criança tinha bolinho de carne moída e refrigerante. A bela Dona Luzia já não cozinha mais. Suas receitas, contudo, ainda…

Origens embrulhadas em folha de uva

A comida é capaz de aproximar pessoas que não conseguem se falar de outro jeito. Encontrei no Twitter o relato de uma moça norte-americana chamada Devi Lockwood. Foi escrito para o canal online da NPR (uma rádio pública norte-americana sediada em Washington). No texto, Devi conta como aprendeu a fazer charutinho de folha de uva. Devi é poeta, ciclista e ativista…

O bacon e a ira de Deus

Nos Estados Unidos, bacon e ovos mexidos são sinônimos de café da manhã dos bons, daqueles tradicionais, viscerais, dos autênticos diners de beira de estrada. No entanto, uma parte considerável da população americana sempre se absteve da gordurosa fatia de toucinho suíno no desjejum e em qualquer outra refeição do dia por motivos religiosos. Muitos deles são judeus seguidores fiéis…

As receitas falam – e pela raiz

Em um dos primeiros posts publicados no Lembraria, escrevi sobre receitas impressas em livros e cadernos antigos e sobre o idioma “falado” por elas, uma linguagem tão própria quanto viva e dinâmica. Desde o lançamento do livro Cozinha Tradicional Paulista em 1963, por exemplo, o imperativo “mate uma galinha” perdeu completamente o sentido em meio à descrição de uma…