Sabores de Infância: na carroça de verduras do avô, na mercearia do pai

Depois de chegar da escola e de fazer a lição de casa, o menino Augusto Blaschi Neto tinha de regar a horta e limpar o curral. Ele vivia e ainda vive em um sítio em São José do Rio Pardo, no interior de São Paulo. Sua diversão, naquela época, era saltar para a carroça do avô e acompanhá-lo até o mercado municipal, na cidade, onde vendiam queijos (“feitos na semana”) e hortaliças. “A gente fazia uma hortinha pra vender uma verdura. Pegava um pouquinho de cada lado e, o que sobrava, vendia pra comprar outras coisas, um macarrão, um sal, uma farinha”, conta. O trabalho no sítio era tão intenso que Augusto acabou largando a escola para se dedicar a ele. É agricultor ali e tem 49 anos.

***

Lauro Gilberto Pereira, hoje aos 80 anos, também encontrou ainda pequeno a resposta para “o que você quer ser quando crescer”. Foi no comércio do pai. Em São José dos Campos, interior de São Paulo, a família mantinha uma torrefação de café que acabou sendo deixada de lado para a abertura de uma mercearia no mercado municipal. Em vez de estudar, o menino Lauro gostava mesmo era de ficar atrás do balcão da casa – gostava tanto que está tomando conta dele até hoje. Embora o armazém vendesse de tudo, Lauro se lembra com mais saudade das maçãs, que, naquela metade do século XX, não eram tão comuns quanto hoje. Vinham importadas da Argentina, custavam caro e tinham um aroma que ele nunca mais sentiu. “Antigamente, se abria uma caixa de maçã, era um sabor, um cheiro espetacular…”

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s