Sabores de Infância: os desenhos são de crianças; as memórias, dos mais velhos

Este slideshow necessita de JavaScript.

A menina que aparece na cozinha cor-de-rosa em um dos desenhos aí de cima é Rosalina Ferreira Terres, que, hoje, aos 71 anos, já está acostumada a atender por dona Rosinha. Nascida em Passo Fundo, no interior do Rio Grande do Sul, perdeu mãe e pai ainda criança e teve de ir morar com outra família. Na casa simples onde cresceu, ela desde sempre ajudou nas atividades domésticas: arrumava a casa, carregava água na lata, acendia o fogo do fogão a lenha. E gostava tanto da cozinha que preparar “comida de verdade” era, para ela, uma brincadeira divertida.

O colorido desenho que mostra a pequena Rosalina cozinhando foi feito por uma criança da EMEF Darcy Berbigier, na cidade de Guaíba, no Rio Grande do Sul, depois de ouvir a própria, que foi merendeira ali mesmo por vinte anos, contar sua história. A atividade foi realizada pelo programa Memória Local na Escola, que o Museu da Pessoa desenvolve com o Instituto Avisa Lá desde 2002. Por meio dele, alunos do ensino fundamental são estimulados a ouvir os relatos de vida dos mais velhos da comunidade para, depois, criar “desenhos de memória” que retratem os trechos mais marcantes. Mais tarde, as obras ganham uma exposição na cidade, para divulgar essas lembranças.

Entre 2002 e 2016, o programa visitou mais de mil escolas em quarenta municípios do país. Uma delas é a de Guaíba; outras duas são de São Bernardo do Campo, em São Paulo. Na EMEB Professora Carmen Tabet de Oliveira Marques, no bairro rural de Tatetos, o senhor José Pedro Lima, hoje aos 73 anos, falou aos alunos sobre seus tempos de menino em Buerarema, no sul da Bahia, e incluiu no relato algumas de suas memórias de comida. Uma das crianças  desenhou, então, a casa em que José passou a infância, com teto marrom e ambiente todo vermelho, cheio de baús nos quais se guardava alimento. E escreveu até uma legenda:

“Na minha casa nunca faltou nada. Antigamente, comprava-se comida em quantidade. A família do sr. José Pedro armazenava comida dentro de baús de madeira ou de metal.”

lembraria_museu-da-pessoa_desenho-jose-pedro

Também em São Bernardo, na EMEB Professora Kazue Fuzinaka, dois alunos parecem ter ficado tocados quando o senhor Mário Bino, hoje aos 69 anos, lhes falou de sua lembrança de comida favorita: arroz, feijão, salada e tomate. Impressionaram-se tanto com essa parte da história – será que se identificaram? – que ambos resolveram retratar, em desenhos supercoloridos, Mário sorrindo junto de pratões contendo a receita de que mais gosta.

* Os desenhos apresentados na galeria de imagens que abre este texto fazem parte do acervo do Museu da Pessoa e foram desenvolvidos pelo programa Memória Local na Escola entre 2002 e 2016.

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s